A Mais Recente Taça de Campeão Nacional de Hóquei em Patins Já Faz Parte do Museu do FC Porto

mmira
05/12/2019
Icone Cinzento Comentario
0

Os dragões da cidade invicta conquistaram a vitória do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins na mais recente época de 2018/2019. O FC Porto derrotou o Riba D’Ave, de Famalicão, por 6-3.

A equipa conseguiu assim mais uma taça para a coleção do museu do FC Porto. A formação de jogadores e a equipa técnica da modalidade de hóquei em patins entregaram pessoalmente a taça a Jorge Nuno Pinto da Costa, o presidente portista.

Pinto da Costa, entusiasmado com a conquista, usou o termo “fantástico” para se referir ao plantel de atletas.

O treinador, Guillem Cabestany, também tem imensos motivos para receber elogios. Afinal, desde a sua chegada aos azuis e brancos há três anos, a equipa de hóquei em patins já colecionou oito títulos nacionais. Segundo o próprio, Cabestany não se contentaria com menos do que o troféu nesta temporada.

O FC Porto acumula já 23 Campeonatos Nacionais e 69 títulos de hóquei em patins. Todos esses troféus foram conseguidos durante a presidência de Pinto da Costa. Aqui fica o que o presidente, o treinador e o capitão tiveram a dizer sobre o feito impressionante.

Jorge Nuno Pinto da Costa

Para o presidente do FC Porto, fica claro que o hóquei em patins é das modalidades que mais contribui para o museu do clube, com todas as dezenas de troféus que os jogadores e técnicos já reclamaram.

Pinto da Costa sublinha o trabalho de Ilídio Pinto, absolutamente indelével na história do FC Porto. Foi ele quem iniciou o caminho do clube na modalidade de hóquei em patins. O seu filho, Eurico Pinto, soube muito bem dar continuidade aos esforços instaurados pelo pai.

O presidente considera realmente notável que, no espaço de três anos, e num universo de onze títulos possíveis, o atual treinador Guillem Cabestany tenha liderado o grupo de talentos na conquista de oito desses troféus, uma estatística surpreendente.

Em palavras dirigidas especificamente aos atletas, Pinto da Costa assegurou-os do facto de que são eles a base de toda e qualquer vitória alcançada pelo clube.

Para aqueles que iniciarão a sua aventura numa nova equipa na época de 2019/2020, o presidente deseja que guardem as melhores recordações do FC Porto. Para os que se mantêm no clube, deseja que o orgulho em usar o emblema dos dragões nunca diminua e que encham o museu com mais taças de hóquei em patins.

Guillem Cabestany

Para o treinador, o triunfo no campeonato é o resultado direto de todo o trabalho demonstrado na época. Guillem Cabestany estima com mais carinho esta conquista, precisamente por ser o fruto da consistência em performance durante largos meses.

Há troféus que se ganham devido a momentos de inspiração. Mas o primeiro lugar no campeonato só é possível com treino, resiliência e esforço incessante. Para Cabestany, o Campeonato Nacional é a derradeira meta.

Hélder Nunes

O capitão de equipa reflete na alegria de poder estar frequentemente presente no museu do FC Porto a entregar troféus. Partilha da opinião do treinador quando diz que este título é bem mais significativo.

Hélder Nunes usa uma expressão curiosa para se referir ao trabalho necessário para terminar na primeira posição. Afirma que o plantel “deixa a vida em campo”.

Comentários - 0

Deixar um Comentario