A Portuguesa Ticha Penicheiro é a Única Jogadora Europeia na Lista das 20 Melhores do Basquetebol Americano

mmira
08/05/2019
Icone Cinzento Comentario
1

A WNBA (Women´s National Basketball Association) é o campeonato profissional da secção feminina de basquetebol nos Estados Unidos. Para celebrar o seu vigésimo aniversário, foi decidido criar-se uma lista das vinte melhores atletas na história da liga.

Desse grupo, 18 jogadoras são americanas, uma é australiana e uma é europeia. Para o orgulho lusitano, é portuguesa. Mais precisamente, da Figueira da Foz. Falamos de Ticha Penicheiro.

A própria Ticha, que continua a sua carreira no basquetebol americano, mas agora como agente desportiva, resume muito bem a sua jornada na modalidade.

Reconhece que a sua presença na prestigiosa lista é uma grande honra. Olha para trás no tempo, para a sua infância a jogar basquetebol com os rapazes na Figueira da Foz, e mesmo depois de tantos sucessos, parece que continua a não acreditar que conseguiu construir uma carreira de 15 anos como atleta da WNBA.

Para Ticha, o facto de chegar ao patamar de excelência necessário para alcançar a distinção como um dos melhores talentos de sempre, resume-se ao apoio dos treinadores, das colegas, dos familiares e, claro, ao seu próprio trabalho incansável.

Ticha Penicheiro acredita que contribuiu bastante para o desenvolvimento da WNBA. Ver o seu esforço ser reconhecido de uma maneira especial é superior a tudo o que Ticha poderia imaginar. Mas afinal, é praticamente desde o início da sua vida que a ex-jogadora tem dedicado todo o seu trabalho ao basquetebol.

Para si, as vitórias, os títulos, a aclamação e os prémios são importantes. Mas não mais importantes do que as amizades que foi fortalecendo ao longo do caminho e as memórias que sempre a irão acalentar.

Embora a paixão de Ticha pelo basquetebol não possa sequer ser medida, quando o tema é a evolução da modalidade em Portugal, a ex-atleta mostra-se mais realista do que otimista.

Considera que os adeptos portugueses têm, no geral, uma mentalidade muito restrita quanto ao desporto, exclusivamente focada no futebol. E não acredita que a sua impressionante inclusão na lista das melhores jogadoras da WNBA seja capaz de mudar isso.

Os fãs de basquetebol em Portugal são, quase unicamente, os próprios atletas, o staff das equipas, e os amigos e familiares de quem está envolvido nesse mundo.

Ainda assim, Ticha Penicheiro elogia a decisão da Federação Portuguesa de Basquetebol de criar um canal online para emitir partidas da modalidade. Isso poderá ser muito benéfico para o fomento da cultura basquetebolística em território português.

No final das contas, o que Ticha mais deseja é que o seu exemplo seja visto como uma fonte de inspiração e encorajamento para todos os jovens que ambicionam vir a tornar-se jogadores profissionais de basquetebol, particularmente as raparigas.

O caminho para as mulheres no basquetebol português continua a ser relativamente difícil. Mas Ticha quer que as jovens se lembrem de que a janela de oportunidade para uma carreira internacional fabulosa, ainda que estreita, existe.

Durante as quinze épocas de jogos na WNBA, Ticha jogou doze delas pelas Sacramento Monarchs, duas pelas Los Angeles Sparks e uma pelas Chicago Sky. Por sete vezes, liderou a liga americana no número de assistências, e até hoje, continua a ser a recordista da WNBA nesse parâmetro.

Comentários - 1

O Guia para Saber Mais Sobre a Liga Portuguesa de Basquetebol
01/04/2020

[…] na América do Norte que o basquetebol federado nasceu. E continua a ser lá que o desporto atrai mais adeptos, atletas, dinheiro e […]

Deixar um Comentario